Visualizações: 104
0 0
Tempo:1 minuto, 20 segundos

Para as mulheres inglesas que cresceram nos anos 1960, os designs de Quant representavam liberdade, empoderamento e a rejeição dos padrões estéticos de seus pais

A estilista britânica Mary Quant expandiu seu repertório ao incluir designs de papel de parede. Fotografia tirada no Reino Unido, em 18 de setembro de 1974.

A estilista britânica Mary Quant, responsável por transformar a minissaia em um fenômeno mundial, morreu aos 93 anos, anunciou sua família em comunicado à agência de notícias inglesa PA.

Quant morreu pacificamente em sua casa em Surrey, ao sul de Londres, na manhã desta quinta-feira (13), de acordo com o comunicado.

Sua família a lembrava como “uma das estilistas mais reconhecidas internacionalmente do século 20 e uma inovadora notável”.

Quant lançou uma das primeiras supermarcas globais, moldando uma nova era na moda. A minissaia tornou-se um marco definidor dos “Swinging Sixties” – movimento da efervescência cultural da juventude londrina dos anos 1960.

Para as mulheres que cresceram usando-as, os designs de Quant representavam liberdade, empoderamento e a rejeição dos padrões estéticos de seus pais.

Alexandra Shulman, ex-editora-chefe da Vogue britânica, prestou homenagem a Quant, postando no Twitter : “Descanse em paz Dame Mary Quant. Uma líder da moda, mas também do empreendedorismo feminino – uma visionária que era muito mais do que um ótimo corte de cabelo.”

O Victoria & Albert Museum disse: “É impossível superestimar a contribuição de Quant para a moda. Ela representou a alegre liberdade da moda dos anos 1960 e forneceu um novo modelo para as mulheres jovens.”

“A moda hoje deve muito à sua visão pioneira”, concluiu.

 

 

Sobre o autor da postagem

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Deixe um comentário