Ronaldinho Gaúcho
Ronaldinho Gaúcho e irmão podem voltar ao Brasil (Imagem: Divulgação)

A Justiça do Paraguai autorizou nesta segunda-feira (24) que Ronaldinho Gaúcho e seu irmão Roberto de Assis Moreira deixem a prisão domiciliar. Com isso, os dois podem retornar Brasil. Pelos termos do acordo, o jogador deve pagar US$ 90 mil de multa (cerca de R$ 504 mil) e o empresário outros US$ 110 mil (R$ 616 mil).

O ex-jogador da seleção brasileira e Assis foram presos em Assunção, no início de março, por terem usado passaportes com conteúdo falso para entrar no Paraguai. Ao todo, os dois irmãos passaram 171 dias em Assunção, sendo pouco mais de um mês detidos em um quartel da polícia e outros quatro meses em prisão domiciliar em um hotel.

De acordo com o GE, para sair do Paraguai é preciso uma autorização especial. O estafe do jogador ainda não decidiu farão a viagem de volta ao Brasil. Por enquanto, eles buscam a liberação.

“A Justiça condena Roberto Assis a cumprir dois anos pelo uso de documentos públicos de documento falso, mas também o beneficia com a suspensão dessa condenação. É um instituto do direito paraguaio, que permite ao réu ir pagando essa condenação desde que cumpra os requisitos”, declarou o juiz do caso, Gustavo Amarilla, sobre a situação de Roberto de Assis, apontado pelo Ministério Público como alguém que colaborou para a elaboração dos documentos falsos.

Os brasileiros foram detidos no dia 6 de março, dois dias depois de terem entrado no Paraguai com passaportes falsos. Ronaldinho Gaúcho e Assis inicialmente seriam liberados após o pagamento de uma multa, mas a Justiça aceitou um pedido do Ministério Público, que queria investigar possíveis outros crimes.

O post Ronaldinho Gaúcho e irmão pagam mais de R$ 1 mi e podem voltar ao Brasil apareceu primeiro em RD1 → Audiência da TV, Notícias da TV e Famosos.