Marina Ruy Barbosa lançou, neste domingo (26), sua própria grife de roupas, batizada de Ginger. Ela anunciou a novidade no Instagram, com fotos ao lado da sócia Vanessa Ribeiro. Há dias, Marina já vinha dando pistas da empreitada, através da postagem de fotos em que predomina a cor laranja e até de uma ecobag que leva o logo da marca. Em inglês, ginger significa gengibre, mas é também a palavra usada para se referir aos ruivos – numa alusão direta ao famoso cabelo da atriz.

View this post on Instagram

Continua após a publicidade

ALERTA TEXTÃO: Eu venho mergulhando em mim mesma já faz um tempo. Tentando me questionar sobre milhões de coisas. Quem eu sou? Quais caminhos devo seguir? Como cuidar de mim mesma dando espaço pra felicidade genuína? Qual o meu papel nesse mundão? E no meio dessa minha viagem de autoconhecimento, comecei a desenvolver um sonho antigo. A partir de hoje VOCÊS começam a fazer parte disso. Eu amo incondicionalmente ser atriz (e já tô cheia de saudades de atuar) e isso não vai mudar. Mas paralelamente preciso dar espaço a outras mulheres que habitam dentro de mim. Eu sou apaixonada por moda, sempre fui. Acredito que através da moda a gente se expressa e é capaz de processos únicos – além de ser uma das áreas que mais gera empregos no mundo. Acredito que a moda e uma marca precisam e devem ser muito além de uma peça de roupa. Até um produto chegar ao consumidor final, centenas de pessoas fazem parte daquele processo, com amor, dedicação e talento. Acredito em uma moda com olhar para o futuro, com mais atenção ao meio ambiente e preocupada com o impacto. Ter uma marca que tivesse o meu DNA, em que eu participasse de TODOS os detalhes – desde a criação de marca e tudo o que envolve um projeto novo, até a escolha de tecidos junto com a equipe (entendendo todos os impactos que cada um causam ao nosso planeta!) -, fazer uma moda fashion, com modelagens e acabamentos que eu acredito. Enfim, tem sido um processo longo. E tenho aprendido muito sobre um universo que nunca vivi tão intensamente. Graças a uma equipe que foi se formando durante esse caminho, @vanessavanessavanessa (minha partner completamente genial) e @lebenites (transformando nossos sonhos em realidade em forma de roupa!), hoje posso apresentar a vocês: @SHOPGINGER 👩🏻‍🦰 Moda + sustentabilidade + arte! 🧡 Começamos essa história com a coleção “PREFÁCIO”, com 100% do lucro revertido pra ONG @gerandofalcoes que faz um trabalho essencial nas favelas no Brasilzão. É só o começo, não estamos nascendo sabendo tudo, mas estamos cheios das melhores intenções 😉

A post shared by Marina Ruy Barbosa (@marinaruybarbosa) on Jul 25, 2020 at 9:41pm PDT

Continua após a publicidade

Marina aponta que vem se envolvendo em todos os pormenores da Ginger e que esta é uma marca sustentável. A primeira coleção cápsula foi batizada de Prefácio e conta com apenas três peças – calça, short e blusa. Feitas de algodão, elas tem jeitão de roupa confortável/minimalista/moderninha e o destaque vai para a modelagem da blusa.

Segundo informa a marca, o lucro das vendas dessa coleção será totalmente revertido para a a ONG Gerando Falcões, projeto social que atua em periferias e favelas.

View this post on Instagram

Continua após a publicidade

ESTAMOS ONLINE 🍊 www.shopginger.com.br

A post shared by GINGER (@shopginger) on Jul 26, 2020 at 5:57am PDT

 

Continua após a publicidade

No perfil da Ginger no Instagram, boa parte dos comentários fala a respeito dos preços. O short custa 367 reais, a calça sai por 417 e a blusa tem valor de 527 reais. “No meio da pandemia, lançar uma marca com preços não acessíveis… indo na contra mão do mundo”, comentou uma internauta, que foi respondida pela marca. “Oi! Exatamente por acreditarmos que é um momento delicado. 100% do lucro vai ser doado para ONG Gerando Falcões”, disse o perfil da Ginger. 

Apesar disso, as primeiras peças colocadas à venda – apenas nas cores branca e laranja – esgotaram em menos de 12 horas, como anunciou Vanessa Ribeiro na rede social. No início desta segunda-feira (27), todas as peças constavam como esgotadas, mas voltaram a aparecer “em estoque” no final da manhã. Vanessa também afirmou que as outras cores – já mostradas em publicações da marca – estarão disponíveis em breve.