A Xbiotech confirmou em comunicado nesta segunda-feira (24) que os Estados Unidos liberaram uma autorização para uso emergencial do plasma convalescente contra a Covid-19. A companhia diz que, com isso, poderá passar a usar sua tecnologia de monitoramento de anticorpos para identificar esse plasma. O presidente Donald Trump já havia feito anúncio sobre a liberação para uso emergencial do tratamento no fim de semana. A empresa comenta que colaborou com a BioGridge Global para desenvolver um teste a fim de detectar com precisão os anticorpos humanos presentes no sangue do paciente que atacam especificamente o novo coronavírus. As companhias têm trabalhado a partir de pacientes que venceram a doença. “A BioBridge utiliza o plasma convalescente para produzir produtos com sangue naturalmente imune como tratamento para pacientes hospitalizados com o vírus”, detalha.

De acordo com a Xbiotech, dados preliminares mostram que o plasma é seguro e eficaz no tratamento da Covid-19, com uma taxa de sobrevivência de 35% observada nos pacientes 30 dias após eles receberem o tratamento. Além disso, ela cita que cerca de 70 mil pacientes receberam o tratamento até agora, sem sinais de riscos trazidos por ele. Mais cedo nesta segunda-feira, a cientista-chefe da Organização Mundial de Saúde (OMS), Soumya Swaminathan, afirmou que há estudos sobre o plasma convalescente para o tratamento da Covid-19, mas ressaltou que apenas um deles foi publicado e não apresentou resultados conclusivos.

*Com Estadão Conteúdo