Países europeus redobram atenção com possibilidade de uma segunda onda do coronavírus. O surgimento de novos casos nos últimos dias reacendeu a preocupação com a expansão da doença em grande parte do velho continente. Com o temor, o processo de flexibilização foi freado e algumas regiões impuseram antigas restrições. Na Itália, o governo voltou a estabelecer o uso de máscaras à noite em locais públicos e suspendeu o funcionamento de boates ao ar livre. Morador da Lombardia, o advogado Mauricio Beltrameli, afirma que as autoridades italianas estão em alerta com a chegada de visitantes ao país.

Já em Paris, na França, a prefeitura ampliou o número de zonas da cidade com o uso o obrigatório de máscara. A justificativa é de que o vírus está circulando novamente de maneira ativa na região. Como consequência, o Reino Unido passou a adotar uma quarentena de 14 dias para viajantes da França, assim como para aqueles vindos da Holanda e de Malta. Já Espanha, o governo proibiu o uso do cigarro em espaços públicos, caso não seja possível manter o distanciamento de dois metros e decretou o fechamento de discotecas e bares noturnos.

*Com informações do repórter Vinicius Moura